Últimas
  Ministro do STF determina liberação de R$ 1 bi ao Piauí // Wellington Dias vai a Bolsonaro pedir ajuda // Governador diz que tem planos pagar salários // A lição de Mandela // Senado ignora Bolsonaro e dá reajuste ao Judiciário //
 


www.jornaldacidadepi.com.br

 
 
 
Deputdo tenta justificar uso de notas fiscais frias

Flávio Nogueira enrolado com notas fiscais frias

O deputado federal eleito na eleição deste ano, Flávio Nogueira (PDT), tenta se justificar de acusação que o envolve com notas fiscais frias para oficializar o repasse de R$ 800 mil para a Secretaria de Turismo, ocupada por ele na gestão do governador Wellington Dias.

Segundo o TCE- Tribunal de Contas do Estado, Flávio Nogueira – que saiu do cargo e deixou o seu filho no comando da pasta, - usou notas fiscais frias para justificar dinheirama liberada pelo Turismo, para o fictício “Seminário Piauiense do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Região Turística do Meio Norte, nos municípios de Teresina e Parnaíba".

Um documento anexado aos autos dessa tomada de contas pede o adiamento do julgamento das constatações do uso de “notas fiscais inidôneas” para justificar o repasse de R$ 800 mil da pasta estadual do Turismo ao Instituto Cultural Arte e Esporte – ICAE, evidencia que o escritório de advocacia que carrega o nome “Bruno Correia Lima Advogados Associados”, e do qual o atual secretário da pasta, de nome Bruno Correia Lima, é um dos sócios, é o mesmo que faz a defesa do ex-secretário estadual da pasta, Flávio Nogueira – deputado federal eleito, enrolado no caso em tela.

O usou das notas fiscais frias para justificar dinheirama liberada pelo Turismo, quando à frente Flávio Nogueira, visou fazer frente a repasses para o fictício “Seminário Piauiense do Plano de Desenvolvimento Sustentável da Região Turística do Meio Norte, nos municípios de Teresina e Parnaíba".

PEDIDO PARA ESPERAR

Prevalecendo-se da prerrogativa de ter sido eleito deputado federal, Flávio Nogueira informou ao TCE que como parlamentar quer assistir ao julgamento na Corte de Contas, mas como está em dias de preparativos para sua posse em Brasília, pede que a sessão seja adiada do dia 8 de novembro para o dia 22


A SUCESSÃO NA PASTA

Quando saiu da pasta, Flávio Nogueira passou o bastão para o seu filho, Flávio Nogueira Júnior. Este, por sua vez, quando precisou se afastar do cargo para concorrer ao posto de deputado estadual, ficou em seu lugar o advogado de nome Bruno Correia Lima, que logicamente, com base na legislação vigente no país, deve não só aplicar bem os recursos públicos, mas zelar pelo interesse dos governados, como também fazer valer, por exemplo, o imperioso dever de ver restituídos aos cofres públicos recursos do erário que possam ter tido má aplicação.

Ocorre que o escritório de advocacia que defende o ex-secretário que também pode ser responsabilizado pelo sumiço da dinheirama é vinculado ao atual secretário. O advogado Bruno Correia Lima confirmou que é "sócio do escritório", mas que não advoga desde a posse na pasta do Turismo, estando "impedido" de advogar tanto para "doutor Flávio quanto para qualquer outro cliente do escritório" por conta do "cargo em comissão".

AS OLIGARQUIAS NO PIAUÍ

As movimentações no âmbito de uma tomada de contas especial no Tribunal de Contas do Estado (TCE) evidenciam que a Secretaria de Turismo do Estado do Piauí teria se tornado realmente um feudo da família dos Nogueira, além do mais, revela que pode está existindo conflitos de interesses entre o que é público e o que é privado. Entre o que é de interesse da família em questão e o que é de interesse do contribuinte.

O resultado da última eleição, inclusive, evidencia que o povo brasileiro de um modo geral mostrou-se cansado dessa mistura entre o que é dele e o que os políticos querem para eles. Essa ideia, no entanto, ainda se faz de forma muito tímida no estado piauiense.

Com informação do portal 180 Graus




 







A notícia em Primeiro Lugar

Uma publicação do
Instituto Nonato Santos e
VND - Comunicação
Rua Tiradentes, 1358
(86) 3222-5832

 



Fale Conosco

O nosso propósito é levar a informação a todos os recantos do Piauí, do país e do mundo, com imparcialidade e respeito.

COMO ANUNCIAR

Para anunciar no Jornal da Cidade, basta ligar para:

(86) 99942-2747 - (86) 3222-5832 - (86) 99520-1308, ou pelos E-mais:
vilsonsanttos@bol.com.br
nilson_1@hotmail.com